anqm@anqm.com.br

(84) 3272-4320 | (84) 9974-5202

Landulfo Almeida organizou a primeira Vaquejada de Lagarto (SE)

Foi apelidado como o Ayrton Senna das Vaquejadas de Lagarto

Parceiros de sucesso: Landulfo Almeida e João de Candido

Landulfo José de Almeida, atualmente com 79 anos, organizou a 1ª Vaquejada da região de Aracaju (SE), em fevereiro de 1963. “Realizamos essa festa eu e mais três companheiros, já falecidos: João de Cândido, José de Sérgio e João Miudo”, lembra o ex-vaqueiro, casado há 53 anos com a dona Maria Alvenira Machado.                                                       

Participando da 2ª Vaquejada de Lagarto (SE), em agosto de 1963

Ele conta que essa primeira vaquejada teve um sucesso tão grande que no mesmo ano e local, entre o final de agosto e começo de setembro, teve de repeti-la com a Festa da Padroeira – Nossa Senhora de Piedade – e a Exposição Agropecuária de Lagarto. “Nesse começo, as cercas laterais para a derrubada dos bois eram compostas pelas pessoas que assistiam às provas. Tinha tanta gente que, assim que acabou a prova, todo mundo invadiu a pista”, afirmou rindo. E continuou suas lembranças: “Os vencedores ganhavam somente taças”, recordou com brilho no olhar. Já seu filho, Alain Machado Almeida, que o acompanhou na entrevista, completou: “Valia mesmo o prazer de vencer a competição. Algum dinheirinho vinha com o comércio de cavalos”.

Eleição da Rainha “Vaquejada 1963”

Enquanto a locução do Parque da Palmeiras, anunciava mais um “Valeu Boi”, ele informava que, já naquela época, ocorriam também a eleição da Rainha da Vaquejada e os desfiles de vaqueiros e pecuaristas.

Landulfo Almeida e o filho Alain

“Fico feliz em ver, atualmente, todo esse sucesso. Nunca busquei primeiro o dinheiro e sim as amizades daqueles que gostam de mim até hoje”, argumenta o também criador de carneiros. “Certa vez, vendi um animal por R$ 50 mil. Algum tempo depois, ele foi cotizado e as cotas renderam R$ 2 milhões ao novo proprietário”, conta o já vaqueiro aposentado que teve muito sucesso nas provas, sendo até apelidado como o Ayrton Senna das Vaquejadas de Lagarto. “Nunca tive uma discussão com ninguém. Só fiz amizades e quero morrer assim”.   

 

Reportagens/ABQM: Abdalla Jorge Abib, Moacir Miguel Russo e Jean Philippe Vasconcelos

Fotos: Aluiso Alves, Allan Damasceno e Carlos Filho

 

 

 

 

 

Mais notícias