Carregando...

anqm@anqm.com.br

(84) 3272-4320 | (84) 9974-5202

ABQM manifesta apoio às entidades de raças bovinas e repudia tentativa de embargo à exportação de gado

Decisão ocasionou inevitáveis prejuízos às empresas do setor e ao país.

A ABQM – Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha – acredita que o fortalecimento e uma maior integração das associações de raça é um dos pontos mais relevantes para a defesa permanente dos nossos negócios, para fazermos frente aos absurdos provocados por ONGs descompromissadas com o desenvolvimento do país, o aumento da competitividade e rentabilidade do agronegócio brasileiro.

Por isso, vem publicamente manifestar o seu apoio às entidades representativas de raças bovinas e todo o seu repúdio à incoerente tentativa de embargo à exportação de 27 mil cabeças de gado. Medida judicial que provocou tanta celeuma negativa ao país, na Turquia e em outros países, e que hoje, felizmente, foi derrubada, sendo liberada a viagem do gado.

Sabemos que a exportação de bois vivos é uma atividade regulamentada pelo Ministério da Agricultura, que segue todos os procedimentos adequados, especialmente de manejo, para preservar o bem-estar dos animais durante o embarque e no decorrer da viagem. Os números podem assegurar a qualidade do rebanho nacional. No ano passado, esse mercado cresceu 39%, em relação a 2016, puxado significativamente pela Turquia.

Não podemos aceitar os falsos argumentos. Aliás, também fomos surpreendidos com decisões judiciais parecidas contra modalidades praticadas pelo Cavalo Quarto de Milha. Quando tentaram banir a Vaquejada e o Laço. Em ambos os casos, fica evidente que querem mitificar cavalo e boi, impondo à sociedade conceitos e crenças contra cadeias produtivas indispensáveis para o consumo de proteína animal e o bem-estar da imensa maioria da humanidade.

Considerando ainda que os produtores rurais respeitam a legislação e seguem os mais rigorosos critérios impostos à pecuária de corte, a ABQM reitera a defesa pelo direito de produzir, comercializar e de gerar riquezas para o Brasil. E reforça ao poder judiciário o pedido da indispensável prudência nessas decisões que colocam em suspeita o eficiente modelo produtivo brasileiro e interfere na economia de livre mercado, essencial para o desenvolvimento do país.

São Paulo, 4 de fevereiro de 2018

Edilson de Siqueira Varejão Júnior
Presidente da Diretoria Executiva da ABQM

Sérgio Ricardo Pulzatto
Presidente do Conselho de Administração da ABQM

Mais noticias